Home Missões Povos da África
Povos da África Imprimir E-mail

Acima de 3.500 grupos étnicos Africanos, árabes, Imazinguens (Berberes), Europeus, Raças miscigenadas e Asiáticos.

 

Línguas: 2.110 - 30,5% do total mundial. Línguas oficiais: Árabe no norte da África (7 países). Em outras áreas: Francês (22), Inglês (21), Português (4) e Espanhol (1). O aumento do emprego de línguas européias no sistema educacional tem desfavorecido o emprego das línguas nativas. Somente 6 nações usam oficialmente uma língua africana.

Tradução da Bíblia: A África ainda é um grande desafio para a tradução da Bíblia. Há muitas oportunidades para missionários tradutores. Línguas com as Escrituras: 130Bíblias, 237N.Testamentos, 250 porções. Há trabalhos em progresso em 373 línguas, e necessidade de tradutores para mais 297. Este último número pode aumentar para 1.290 após cuidadosa pesquisa de campo.

 

 

ECONOMIA:
A economia da África está estagnada há 40 anos. Muitos países tornaram-se mais pobres, e somente alguns fizeram progresso. Muitas são as causas deste declínio:

 

• Crescimento populacional com rápido desmatamento e desertificação, muitos africanos sobrevivem da agricultura de subsistência.

 

• Baixo investimento em agricultura e desenvolvimento de métodos viáveis de produção, distribuição e venda de alimentos.

 

• Dirigentes corruptos que procuram o enriquecimento próprio ou de seu grupo étnico.

 

• Dívida externa e seu crescimento constante. Muitos países empobrecidos gastam mais tentando sanar sua dívida do que em saúde ou educação.

 

• Desastres naturais fomes devastadoras, provocadas por secas e guerras no Sahel e no Chifre da África, Etiópia e Somália.

 

• Doenças os terríveis efeitos da AIDS e o retorno de antigas pragas como a resisterite malária, a doença do sono, tuberculose, etc.Essas doenças têm sido as causas da desintegração de economias inteiras na África Central e no Sul do continente.

 

• A Guerra afetou profundamente 19 nações durante os anos 90. Muitas das guerras do mundo em 2000 foram na África. Países como Serra Leoa, Libéria, Congo-RDC, Burundi, Ruanda, Sudão, Eritréia e Somália têm sofrido imensos danos e fatalidades. Milhões de pessoas tornaram-se refugiados.

O povo Bérbere

Os bérberes eram povos nômades do deserto do Saara. Este povo enfrentava as tempestades de areia e a falta de água, para atravessar com suas caravanas este território, fazendo comércio. Costumavam comercializar diversos produtos, tais como : objetos de ouro e cobre, sal, artesanato, temperos, vidro, plumas, pedras preciosas etc. 

Costumavam parar nos oásis para obter água, sombra e descansar. Utilizavam o camelo como principal meio de transporte, graças a resistência deste animal e de sua adaptação ao meio desértico.

Durante as viagens, os bérberes levavam e traziam informações e aspectos culturais. Logo, eles foram de extrema importância para a troca cultural que ocorreu no norte do continente.

Os bantos

Este povo habitava o noroeste do continente, onde atualmente são os países Nigéria, Mali, Mauritânia e Camarões. Ao contrário dos bérberes, os bantos eram agricultores. Viviam também da caça e da pesca.

Conheciam a metalurgia, fato que deu grande vantagem a este povo na conquista de povos vizinhos. Chegaram a formar um grande reino ( reino do Congo ) que dominava grande parte do noroeste do continente. 

Viviam em aldeias que era comandada por um chefe. O rei banto, também conhecido como manicongo, cobrava impostos em forma de mercadorias e alimentos de todas as tribos que formavam seu reino.

O manicongo gastava parte do que arrecadava com os impostos para manter um exército particular, que garantia sua proteção, e funcionários reais. Os habitantes do reino acreditavam que o maniconco possuía poderes sagrados e que influenciava nas colheitas, guerras e saúde do povo.

Os soninkés e o Império de Gana

Os soninkés habitavam a região ao sul do deserto do Saara. Este povo estava organizado em tribos que constituíam um grande império. Este império era comandado por reis conhecidos como caia-maga.

Viviam da criação de animais, da agricultura e da pesca. Habitavam uma região com grandes reservas de ouro. Extraíam o ouro para trocar por outros produtos com os povos do deserto (bérberes).  A região de Gana, tornou-se com o tempo, uma área de intenso comércio.

Os habitantes do império deviam pagar impostos para a nobreza, que era formada pelo caia-maga, seus parentes e amigos. Um exército poderoso fazia a proteção das terras e do comércio que era praticado na região. Além de pagar impostos, as aldeias deviam contribuir com soldados e lavradores, que trabalhavam nas terras da nobreza.

 

• O Índice de desenvolvimento humano (IDH) é uma medida de qualidade de vida de 174 nações. Dos últimos 40 países nesta lista, 33 são da África. Renda per capita: $660 (corresponde a 2% dos EUA

2 Timóteo
2:9
 Por isso sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa.
2:15 Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade