Home Textos Anônimos Adoração
Adoração PDF Imprimir E-mail

Quando o Senhor separou Israel da dinastia de Davi, os israelitas escolheram como rei Jeroboão, filho de Nebate, que induziu Israel a deixar de seguir o Senhor e o levou a cometer grande pecado. Eles permaneceram em todos os pecados de Jeroboão e não se desviaram deles, até que o Senhor os afastou de sua presença, conforme havia advertido por meio de todos os seus servos, os profetas. Assim, o povo de Israel foi tirado de sua terra e levado ao exílio na Assíria, onde ainda hoje permanecem.
O rei da Assíria trouxe gente da Babilônia, de Cuta, de Ava, de Hamate e de Sefarvaim e os estabeleceu nas cidades de Samaria para substituir os israelitas. Eles ocuparam Samaria e habitaram em suas cidades. Quando começaram a viver ali, não adoravam o Senhor; por isso ele enviou leões para o meio deles, que mataram alguns dentre o povo. Então informaram o rei da Assíria: "Os povos que deportaste e fizeste morar nas cidades de Samaria não sabem o que o Deus daquela terra exige. Ele enviou leões para matá-los pois desconhecem suas exigências".
Então o rei da Assíria deu esta ordem: "Façam um dos sacerdotes de Samaria que vocês levaram prisioneiro retornar e viver ali para ensinar as exigências do Deus da terra". Então um dos sacerdotes exilados de Samaria veio morar em Betel e lhes ensinou a adorar o Senhor. No entanto, cada grupo fez seus próprios deuses nas diversas cidades em que moravam e os puseram nos altares idólatras que o povo de Samaria havia feito.
Os de Babilônia fizeram Sucote-Benote, os de Cuta fizeram Nergal e os de Hamate fizeram Asima; os aveus fizeram Nibaz e Tartaque; os sefarvitas queimavam seus filhos em sacrifício a Adrameleque e Anameleque, deuses de Sefarvaim.
Eles adoravam o Senhor, mas também nomeavam qualquer pessoa para lhes servir como sacerdote nos altares idólatras. Adoravam o Senhor, mas também prestavam culto aos seus próprios deuses, conforme os costumes das nações de onde haviam sido trazidos.
2 Reis 17:21-33

Cerca de 200 anos se passaram desde do reinado de Jeroboão até o exílio do povo de Israel na Assíria, e durante todo esse tempo o Senhor os advertia a voltar para os seus caminhos e deixar o culto aos deuses pagãos. Mas o povo permaneceu em seus pecados. Após o exílio do povo de Israel, o rei da Assíria repovoou Samaria com gente da Babilônia, de Cuta, de Ava, de Hamate e de Sefarvaim, mas ele não sabiam como adorar ao Senhor, então, para lhes ensinar, trouxeram de volta a Samaria um sacerdote que tinha sido exilado. O povo passou a adorar a Deus e a prestar culto aos seus próprios deuses.

Mas o sacerdote trazido do exílio na Assíria adorava a Deus da forma estabelecida por Jeroboão. Perdeu-se a essência da adoração a Deus. A adoração que exalta o nome do Senhor sobre todas as coisass a adoração pura e genuína a Deus Todo-Poderoso.

A palavra do Senhor nos ensina em João 4:23 No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

Que verdadeiramente adoremos ao Senhor e somente a Ele de todo nosso coração, em espírito e em verdade. Que mantenhamos firmes os nossos pés nos seus caminhos para que possamos cumprir os seus mandamentos e amá-lo acima de todas as coisas.

Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. (Mateus 3:2)

Que Deus te abençoe neste dia!

Que a paz do Senhor esteja com você!