Home Reflita Porque soldados morrem?
Porque soldados morrem? Imprimir E-mail

No mundo tereis aflições...não seria por causa das batalhas diárias? Estamos em guerra...preparar, apontar  e fogo...

 

 

Em uma guerra as diversas batalhas deixam feridos e mortos por todos os lados...,mas quem vence a guerra?

 

Na Igreja os soldados espirituais estão morrendo ou no mínimo sendo feridos de morte e soldados assim não defendem, nem dão segurança a ninguém.

Fomos chamados para ser soldados vitoriosos , mas o que vemos, são soldados morrendo e quando sobreviventes ficam totalmente mutilados...existem mais soldados feridos e a cura parece não chegar nunca!!! Porque?

Quer saber se sua batalha está caminhando para a vitória? Quer saber se você está alistado no exército certo?

A sua igreja é um "Quartél General"?

Você está sendo preparado(a) para a guerra?

 

Saiba,

Até Jesus voltar não haverá trégua, pois o caos está so se multiplicando e num mundo de sobreviventes só os fortes ficam em pé!

Esse negócio de cavar trincheiras e se esconder não faz vencedores.

Fingir-se de ferido, não te tira da luta...o negócio é LUTAR e VENCER!

 



JUÍZES 7:1-7
1- Então Jerubaal, que é Gideão, se levantou de madrugada, e todo o povo que com ele estava, e se acamparam junto à fonte de Harode, de maneira que o arraial dos midianitas lhe ficava para o norte, no vale, defronte do outeiro de More.
2- Disse o Senhor a Gideão: É demais o povo que está contigo, para eu dar os midianitas em sua mão; a fim de que Israel se não glorie contra mim, dizendo: A minha própria mão me livrou.
3- Apregoa, pois, dizendo: Quem for tímido e medroso, volte, e retire-se da região montanhosa de Gileade. Então voltaram do povo 22.000, e 10.000 ficaram.
4- Disse mais o Senhor a Gideão: Ainda há povo demais; faze-os descer às águas, e ali tos provarei; aquele de quem eu te disser: este irá contigo, esse contigo irá; porém todo aquele, de quem eu te disser: Este não irá contigo, esse não irá.
5- Fez Gideão descer os homens às águas. Então o senhor lhe disse: Todo aquele que lamber as águas com a língua, como faz o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber.
6- Foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e toodo o restante do povo se abaixou de joelhos a beber as águas.
7- Então disse o Senhor a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas eu vos livrarei, e entregarei os midianitas nas tuas mãos; pelo que a outra gente toda que se retire, cada um para o seu lugar.

HISTÓRIA DE GIDEÃO

O retorno dos covardes já era costume do povo judeu, instituído por Deus, desde a época de Moisés, quando o comandante da tropa deveria se colocar diante dos soldados e falar: Qual é o homem medroso e de coração tímido? Vá e torne-se à sua casa, para que o coração de seus irmãos se não derreta como o seu coração. ( Dt 20:8)

Quando desceram às águas, os soldados reprovados foram aqueles que, displicentemente, colocavam suas armas de lado para beber. Eles não estavam vigilantes o tempo todo, como os outros 300 que foram aprovados por Deus, e por isso foram mandados embora.

A coragem desses trezentos é impressionante.
Seus inimigos, os midianitas, amalequitas e outros povos que se ajuntaram contra eles, na descrição bíblica, cobriam o vale como gafanhotos em multidão; e eram os seus camelos em multidão inumerável como a areia que há na praia do mar". Jz 7:12

É a primeira vez que a bíblia cita camelos sendo usados para fins bélicos.
E isso era uma grande vantagem, pois para se percorrer, por exemplo, uma distância de 20 Km à pé, não se gasta menos que 6h, e se levarmos em conta que, para a guerra, levava-se ainda armas, escudos, armadura mais suprimentos, isso levaria provavelmente quase o dia todo. Acrescente-se a isso o cansaço físico e vocês verão o quanto era vantajoso viajar de camelo, o que lhes permitiria levar apenas as suas armas, percorrendo a mesma distância em torno de uma hora, pegando de surpresa o inimigo ainda nas primeiras horas da madrugada. Foi assim que os midianitas oprimiram e muito o povo de Israel.
Em Jz 6:5-6 a bíblia diz que os midianitas subiam como gafanhotos, em tanta multidão que não se podiam contar, nem eles nem aos seus camelos; e entravam na terra para a destruir. Assim, Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas; então, os filhos de Israel clamaram ao senhor.
Os 300 de Gideão não desanimaram embora, teoricamente, não tivessem a mínima chance contra o inimigo . Era uma guerra suicida. Ninguém poderia condená-los se eles tivessem desistido da luta.
Voltar seria uma questão de bom senso.
Uma questão de inteligência.
Mas eles resolveram arriscar as suas vidas não só por eles, mas também pela libertação daqueles que retornaram. Porque mais do que coragem, eles tinham fé.
Às vezes, nas nossas vidas, nos deparamos com situações assim. Aonde os problemas parecem muito mais fortes do que nós e, covardemente, deixamos de lutar. Desistimos antes mesmo de a guerra começar.

Às vezes na igreja nós ficamos reclamando porque ninguém quer nos ajudar e até deixamos de fazer aquilo que Deus nos pede para fazer.

 

Às vezes pensamos:

Na hora de dar duro ninguém aparece, todos só querem depois do trabalho realizado! Termina ninguém fazendo o que deveria ser feito e todos perdendo com isso. O pior é que às vezes, sozinho ou não, era a nós que Deus tinha confiado aquela obra. Ele tinha nos escolhido, como escolheu aqueles 300 homens de Gideão e nós nos acovardamos.
Quando somos novos convertidos nós evangelizamos muito de casa em casa e depois nos acomodamos e deixamos de pregar o Evangelho!
Achamos que a grande missão da igreja é somente pregar o evangelho e de qualquer maneira esquecendo que a grande missão é ser uma igreja e viver o Evangelho, para podermos falar daquilo que passamos a conhecer como princípio de vida.
Só depois de viver o evangelho é que eu vou estar autorizado a falar dele.

Muitas vezes no nosso casamento é assim:
Nós somos bons para aconselhar casais com problemas, mas não somos bons o suficiente para resolvermos nossos próprios problemas conjugais. Para vergonha nossa, muito frequëntemente, mesmo entre casais cristãos, não há aquela predisposição para sermos fiéis e o somos por falta de oportunidade ou coragem de trair e não pela convicção de que aquela mulher é a única no mundo que Deus nos permite possuir e que não a trocaremos por nenhuma outra.
Então, por que ficamos desejando outras?
Pensando em outras?
Nos deliciando com lembranças de casos passados e às vezes até querendo reviver velhos casos, como os israelitas desejavam comer os melões do Egito?
Com outra não podemos nem pensar, pois Deus não permite!
Deus também disse que o casamento é até que a morte nos separe ou em caso de adultério.
Então, por que queremos nos separar por qualquer motivo?
Por que ficamos torturando nosso cônjuge falando em separação a toda hora?
Isso não deveria sequer passar pela nossa cabeça!
Se ela (e) é chata (o), geniosa (o), ou seja, É UMA CRUZ, problema que cada um deve enfrentar!
Se você quer seguir a Cristo tem que tomar a sua cruz.
Resolva os problemas, não queira fugir covardemente deles!
NÃO SÓ NO CASAMENTO - às vezes não lemos um único capítulo da bíblia por dia:
O CRENTE QUE NÃO LÊ A BÍBLIA TODO DIA É UM DERROTADO E VIVE PECANDO , só oramos na hora de dormir, somos péssimos colegas, contamos piadas indecentes, somos maus alunos ( às vezes até repetimos o ano na escola ), não sabemos perdoar.
Tem até crente ignorante!
QUE SOLDADOS NÓS TEMOS SIDO?

NA IGREJA TAMBÉM É ASSIM

Os que não combatem são a maioria e entre eles é que estão aqueles que criticam o trabalho dos que fazem, que não dão o dízimo, não lêem a bíblia, não oram, tentam desanimar os que querem trabalhar. Muitos se deixassem de vir não fariam falta ou talvez fizessem um grande favor!
QUE FORMA O MUNDO GANHOU PELO FATO DE TERMOS PASSADO POR ELE?

Será que faria alguma diferença se nem tivéssemos existido?
Será que eu fiz diferença para alguém além da minha família?
Muitos temos parentes derrotados: financeiramente, por vícios, pelo pecado.
Alguns deles nunca deixarão de sê-lo, por mais que nos esforcemos. Podem até melhorar por pouco tempo por algum motivo, algum medo, por empolgação, pela morte do pai ou da mãe mas, como a porca lavada, tendem a voltar para a lama.
Às vezes achamos que nem Jesus poderia mudá-los.

E QUANTO A NÓS, SERÁ QUE PARA MUITOS TAMBÉM SERIA MELHOR QUE NÃO EXISTÌSSIMOS?

QUE TIPO DE SOLDADOS TEMOS SIDO NÓS?

Se existem pessoas com as quais você não fala, se você anda fofocando, não consegue perdoar, vive contando piadas indecentes, está sempre querendo se separar da mulher, não se dá bem com os colegas de trabalho, é um mau aluno, não lê um único capítulo da bíblia por dia, só ora na hora de dormir... ME PERDOE DIZER, MAS VOCÊ É UM COVARDE! É um mau soldado, não serve para a guerra. Deus disse a Gideão para mandar de volta os covardes e medrosos para que não amedrontassem seus irmãos. Em Apocalipse 21:8 diz que os covardes, juntamente com os incrédulos, os abomináveis, os homicidas, feiticeiros, idólatras não entrarão no céu.
POR QUE OS SOLDADOS MORREM?

Em algum momento, Napoleão montou um regimento de atiradores com armas de ar comprimido, com balas pesadas e depósitos de ar em esferas de aço de alta pressão. Os tiros eram fatais e silenciosos. Os austríacos, que foram os primeiros atingidos pelos atiradores silenciosos, acusaram Napoleão de deslealdade. Perderam a guerra. ( NOSSO INIMIGO NÃO TEM ÉTICA NEM É LEAL )
Irmãos, muitas vezes temos perdido a guerra. Por que?
Temos todas as armas:

o Pai ( Se Deus é por nós, quem será contra nós? ), o Filho, o Espírito Santo . Toda a armadura de Deus: a verdade, a justiça, a preparação de evangelho da paz, o escudo da fé, o capacete da salvação, a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, a oração. Ef 5:10-18
Apesar disso vivemos amedrontados.
Temos medo de orar de joelhos de madrugada, nossos filhos só dormem com a luz acesa, ficamos procurando demônios em tudo na nossa casa: em CDs, quadros, caixinha de música, marcas de roupas, brinquedos infantis. Aonde está o erro? Vimos que os covardes foram mandados embora por Deus porque simplesmente não serviam para a guerra.
Há algum tempo atrás eu vivia com medo de qualquer barulho, por menor que fosse, que eu ouvia à noite. Ficava torcendo para só acordar quando clareasse, pois tinha medo da escuridão, que ocultava demônios. Pensava que os ateus fossem mais felizes que eu pois, se não criam em Deus, ao menos também não criam em demônios, e certamente dormiam bem mais tranqüilos que eu.
Que tipo de armas temos usado?

Usamos óleo, sal grosso, enterramos bíblias, tocamos shofar, vivemos amarrando demônios...
E vivemos com medo.

Será que estamos usando as armas certas mesmo? Campanhas? sete semanas de derramamento do Espírito Santo? Relógio de oração? Jejum de coca-cola?

...é Isso?

De que maneira estamos empunhando nossas espadas?
Será que a bíblia nos ensina isso?
Será que já nos perguntamos quais as armas que Deus nos mandou usar?
Não seria hora de usarmos simplesmente a armadura de Deus?  A Bíblia não é essa armadura?

Será que achamos que ela não é potente o bastante?
Será que já não acreditamos mais no nosso general, que nos diz que aquelas armas são mais do que suficientes para obtermos a vitória?

A POSIÇÃO NÃO É DEFINITIVA
Dt 4: 29-31
29: Quando estiveres em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então, no fim de dias, te virarás para o senhor, teu Deus, e ouvirás a sua voz.
30: Então, dali, buscarás ao Senhor teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.
31: Porquanto o Senhor, teu Deus, é Deus misericordioso; e não te desamparará, nem te destruirá
Mesmo que você não venha sendo um bom soldado, mesmo que você talvez não viesse a ser um daqueles escolhidos por Deus para lutar ao lado de Gideão, ainda é tempo de reverter isso. Você pode mudar.
Deus quer que você mude.

E voce precisa entender que é necessário mudar!


Volte-se para Ele que Ele certamente se deixará achar.